Edição 1591 – 31 de maio de 2019

Ciclovias x estacionamento
Antenado a tendência das grandes cidades pelo mundo que valorizam a utilização de transportes alternativos, como bicicleta, veículos compartilhados com colegas de trabalho, patinetes, transporte público, etc… a Prefeitura de Braço do Norte tirou do papel uma obra que aguardava há mais de seis anos para ser realizada, ou seja, a implantação da tão esperada ciclovia. Com a sua pintura, os ciclistas terão um local próprio para transitar. Não sendo mais necessário dividir com os carros, motos e caminhões, os espaços no meio das ruas.
Porém, o que parecia ser um avanço, esbarra na falta de vagas para o estacionamento. Uma proposta apresentada na Câmara de Vereadores pede que a Prefeitura repense a questão das ciclovias em detrimento a instalação de estacionamentos oblíquos. A comunidade ficou dividida. Até mesmo na enquete levantada pela Folha do Vale no seu Instagram, quase que meio-a-meio, os internautas acreditam que seja, no momento, necessárias mais vagas de estacionamento do que se manter as ciclovias.
Uma verdade é certa, enquanto a Prefeitura não implantar o estacionamento rotativo com a Zona Azul, forçando muita gente a deixar o carro na garagem, ou mesmo, a criação de estacionamentos pagos nos terrenos baldios no Centro da Cidade, a polêmica continuará.

Pedido histórico
Há praticamente seis anos a vereadora Soraya Michels havia solicitado à Prefeitura de Braço do Norte que fizesse as pinturas das ciclofaixas na cidade. “Indicação Nº. 0454/2013. Senhor Presidente, Senhores Vereadores, no uso das atribuições que me confere ao artigo 126, inciso IX, do Regimento Interno, venho à presença do plenário apresentar a seguinte Indicação, a qual deverá ser levada ao conhecimento do Chefe do Poder Executivo Municipal: “Que o Chefe do Poder Executivo determine com urgência a pintura e sinalização das ciclofaixas (ciclovias) nas Ruas Governador Jorge Lacerda, Professor Pedro Michels, Paulo André Gesser e outros, de acordo com o previsto no estudo de transito”. Câmara Municipal de Braço do Norte, 25 de novembro de 2013”.

Melhor momento
Os políticos deveriam seguir o exemplo de Pelé, melhor jogador de futebol de todos os tempos, ou mesmo de Guga Kuerten, sensacional tenista. Eles decidiram abandonar a carreira no auge da fama e souberam administrar sua vida, mantendo o brilho de suas conquistas. Alguns políticos, pela sede de poder, não sabem a hora de pendurar a chuteira e curtir o merecido descanso, depois de sua colaboração com o bem público. Insistem, insistem e insistem pelo simples desejo de estar ocupando um cargo, não pelo bem comum ou por apelo popular.

Cerbranorte
Com a previsão de ser realizada em 31 de agosto, portanto, faltam exatos três meses para a nova eleição da Cerbranorte. Ou seja, em dois meses deve-se ter oficializado as chapas que concorrerão no pleito. Ainda não confirmada, mas tida como certa a aproximação de MDB e PP. O PSD continua unido com o PSL na corrida eleitoral da Cooperativa.

Amigos, que se diz
O nome dele é Sidinei Dobicz Machado, ou simplesmente, o “Sid”. Quando não está pedalando pela cidade com sua bicicleta incrementada, está em aula na Apae ou ajudando os frentistas no Posto Leão, no Trevo de Braço do Norte. Aliás, ajudar é a sua vida. Amoroso, faz de tudo para ser prestativo. No último café que tomei na conveniência, Sid pediu: “Bate uma foto minha contigo e coloca lá no jornal para dizer que a gente é amigos”.

Novidades
Executiva do PSL de Braço do Norte esteve reunida com prefeito Beto Marcelino (PSD) para firmar uma parceria no projeto de asfaltamento da Estrada do Rio Santo Antônio, uma das principais rodovias de acesso ao Pinheiral, localidade com muitas empresas e produtores de suínos. A estrada que passa por um alargamento, depois de pavimentada, pode se tornar estratégica para o fluxo de caminhões com suínos, evitando a passagem pelo Centro da cidade.

Troca de experiências
A Associação Empresarial do Vale de Braço do Norte (Acivale) representada pela executiva, Djeime Boeing esteve presente na ExpoGestão 2019. A feira contou com cerca de 50 workshops, com temas específicos, organizados por patrocinadores, apoiadores, expositores da feira e entidades representativas. Paralelamente ao evento, foram realizados encontros promovidos por patrocinadores e parceiros, como a Facisc, que reuniu presidentes e diretores executivos das associações comerciais do estado.


Leave a Comment