Edição 1589 – 17 de maio de 2019

Centro Administrativo

A Prefeitura de Braço do Norte aguarda para os próximos 30 dias a entrega do projeto do prédio do novo Centro Administrativo do município. O prefeito Beto Marcelino (PSD) analisa a proposta do empresário Charles Becker de permuta com um terreno na localidade de Santa Augusta, com o atual paço municipal. Porém, a troca prevê a doação do projeto completo do novo paço. A ampla área, abrigará todas os setores administrativos e secretarias de Braço do Norte, exceto a de Obras e terá ainda espaço para mais de 140 veículos no estacionamento. Hoje o município gasta aproximadamente R$ 24 mil mensais, somente com aluguel.

Irregularidades

Em material encaminhado para análise do Juízo, o administrador Judicial da Cerbranorte, Cristiano Orlandi, que investiga as supostas irregularidades que poderiam causar a manipulação do resultado da eleição da Cerbranorte, que seria realizada em fevereiro de 2019, aponta, em uma análise no número de transferências de titularidades de relógios realizadas mês a mês, a verificação de desvio para cima no volume de transferências registradas nos meses de novembro de 2018 a janeiro de 2019 quando comparados com os meses de novembro de 2017 a janeiro de 2018. Estes números representam um acréscimo de 77,8%, o que é proporcionalmente relevante. Em termos absolutos, no trimestre citado, foram realizadas 601 transferências de domínio de titularidade, superando em 263 ocorrências o volume de mudanças no período similar anterior. Orlandi diz que por si só este fato indica a possibilidade de ocorrência de irregularidades.

Cidade sustentável

Não houve acordo entre a Prefeitura de Orleans e do Instituto Leonardo Murialdo, durante a audiência Pública na Câmara de Vereadores, na última quarta-feira, para tratar sobre o decreto municipal, que torna de utilidade pública, para fins de desapropriação, as terras do Seminário São José. De acordo com o projeto apresentado pole Instituto em 2015, a área de 34,85 hectares seria destinada a instalação de 500 lotes; 1,2 hectares para a preservação do Seminário São José, outros 4,8 hectares de área remanescente e 3,6 hectares de área de preservação permanente. O prefeito Jorge Koch, tem uma outra proposta para a área. Quer implantar o projeto da Cidade do Futuro, desenvolvido pelo município para a referida área, levando em conta a questão de mobilidade urbana. O projeto elaborado pela prefeitura prevê a utilização da área de 34 hectares no bairro Murialdo com a implantação de um amplo parque com a preservação do seminário São José. O projeto visa ainda a construção de parque urbano municipal, centro poliesportivo, núcleo administrativo municipal, núcleo de assistência social e cultural, núcleo de educação, tecnologia, inovação e desenvolvimento econômico, sede da polícia militar. E ainda sobrariam 180 lotes para exploração do Instituto.

Pontes

Antes de implementar qualquer mudança, será observado com mais atenção o comportamento do trânsito nos arredores das duas pontes, Rosiney da Silva Walter e Adolfo Schlickmann, no Centro de São Ludgero, durante 60 dias. Essa foi a decisão tomada em conjunto entre representantes da Administração Municipal, vereadores e membros do Conselho Municipal de Trânsito, antes de ser feito qualquer investimento público em ajustes e mudanças, visando a melhor fluidez do trânsito de forma geral.

Vigilância em Armazém

A instituição do Código de Vigilância em Saúde que dispõe sobre normas relativas à saúde em Armazém e ainda estabelece penalidades para quem não as cumprir, foi aprovada esta semana pela Câmara de Vereadores. A partir de agora, os comerciantes poderão se basear melhor através do Código que norteará as ações da vigilância sanitária, pois atualmente são baseadas em leis estaduais e que mudam constantemente.


Leave a Comment