Edição 1577 – 19 de março

Visitas

A similaridade no número de associados e de consumo entre a Cerbranorte e a Coopera, de Forquilhinha, fez com que os candidatos da chapa 2, Mayco e Roberto, da Distribuição e Valneide e Carlito da Geração, fossem conhecer o trabalho desenvolvido na cooperativa, cujos índices a colocam, pelo quarto ano consecutivo, com a tarifa mais baixa do Brasil. Uma das principais diferenças da gestão está na contratação de um administrador geral. Porém, todas as decisões passam pela diretoria ou pela assembleia. Outra diferença está na possibilidade de candidaturas. Para ser considerado apto a se inscrever como candidato a presidente da Coopera, o pretendente deve ter feito uma capacitação de 12 horas/aula que aprende as noções básicas do cooperativismo. Sem o curso não pode nem se habilitar a candidatura.

Fiscalização

A demora no atendimento dos bancos e correios voltou a ser debatida na Câmara de Vereadores de Braço do Norte. O vereador Israel de Souza (MDB) pediu que seja enviado ofícios a todas as agências de Braço do Norte, afim de que os mesmos atendam os clientes com mais rapidez e agilidade e cumpram a lei municipal de 2009. O vereador também sugeriu que o Procon e o fiscal de posturas da Prefeitura façam diligências com mais frequência para verificarem a situação. Para Israel, faltam caixas eletrônicos e pessoal para atender.

Água tratada

Um sistema municipal de água e esgoto afim de levar esses serviços as comunidades que ainda não têm. Esta é a sugestão da Câmara de Vereadores para suprir uma carência da Casan (Companhia de Água e Saneamento do Estado), que não tem correspondido a contento em Braço do Norte. Para o vereador Israel de Souza não é necessário interromper o contrato com a Casan, mas sim, criar um sistema municipal para atender à grande demanda. Principalmente do interior. Exemplo, município de Orleans onde o Samae atua, quase todas as comunidades do interior já têm água encanada e tratada. Em Braço do Norte, comunidades como Pinheiral, São José, Represa, Alto Travessão e outras ainda não têm.

Trevo alemão

A imediata implantação de um trevo de acesso, popularmente conhecido como trevo alemão, na Rodovia SC-108, no acesso à Rua Hermínio Bagio, na comunidade de Santo Antônio. Esta foi a indicação do vereador, presidente da Câmara de São Ludgero, Alexandre Pereira, que solicitou a obra. Alexandre explica que os moradores do bairro e empresários encontram dificuldade para acessar a rua de quem trafega de São Ludgero para Orleans, com a intensa movimentação de veículos na rodovia. O Deinfra e a Prefeitura já foram notificados na necessidade, segundo o presidente.

Responsabilidade

A Prefeitura de São Ludgero passou a ser responsável pela manutenção da iluminação pública do município. Porém, a Administração optou por realizar um convênio de cooperação técnica com a Cegero para a manutenção, ao valor de R$ 7 mil mensais. Entretanto, caberá a Prefeitura receber possíveis reclamações e organizar os trabalhos, melhorias e ampliações. A partir da efetivação da transferência de responsabilidades, o município informará quando necessário à Cegero, as alterações físicas realizadas no sistema de iluminação pública, através de projetos específicos, tais como, instalação de novas luminárias e troca de potência de lâmpadas, para que a Cegero atualize seus registros e memorial de cálculo do consumo de energia elétrica a ser faturado, bem como o estudo do carregamento dos referidos circuitos. O contrato especifica que o Município se obriga a manter a iluminação pública dentro dos padrões de qualidade até então oferecidos aos consumidores da Cegero.


Leave a Comment