Edição 05/09/18

Setembro Amarelo

Encontrar um sentido na vida é fundamental para buscar soluções em nosso dia a dia. Buscar alegria, transformando-as em boas perspectivas para superar os momentos mais difíceis. Sempre temos sonhos a realizar e muito amor pela frente. Temos que estar sempre atentos, pois pode ter alguém pertinho de você pedindo socorro. É bom saber que o suicídio é a 17ª principal causa de mortes na terra. São 800 mil vítimas por ano. É equivalente a uma morte a cada 40 segundos e ainda é bom sabermos que para cada morte registrada, ocorrem outras 19 tentativas. Se estivermos atentos e dispostos a dialogar e ajudar, poderemos evitar 90% dos suicídios. Neste mês é importantes ler bastante e buscar o maior número de informações para que estejamos preparados para ajudar quem esta em nossa volta. A vida é bela e merece ser vivida, apesar de todas as dificuldades e desafios.

Fria

É um pleito eleitoral totalmente atípico este de 2018. As pessoas, quando falam alguma coisa, analisam algo em relação ao pleito presidencial e com muitas salvaguardas. Criamos um clima de confronto horrível em nossa nação, o que não é bom para ninguém. Somos uma nação pacífica e que supera adversidades, mas, lamentavelmente estamos sendo levados para os extremos. Vamos ficar atentos, pois os reflexos e frutos desta selvageria social poderão ser horríveis para a nossa sociedade. Estamos em uma disputa eleitoral, só isto. A Democracia e principalmente o Brasil são bem maiores do o conjunto da obra. Mas, é fundamental no dia 7 de outubro, comparecer e votar, a escolha é toda tua.

Cultura

O incêndio que atingiu o Museu Nacional provocou uma das maiores mobilizações verificadas este ano na rede, semelhante às do assassinato de Marielle Franco, do julgamento de Lula no STF e da greve dos caminhoneiros. A análise das interações mostra uma discussão bastante polarizada em torno da identificação dos responsáveis pela tragédia. Por um lado, o presidente Michel Temer é associado à redução de verbas para áreas como a cultura e a educação, por outro, os governos de Lula e Dilma são criticados em suas escolhas para destinação de repasses, crítica que se direciona, mais especificamente, aos usos de recursos provenientes da Lei Rouanet. Vejam, o último Presidente da Republica a visitar o Museu Nacional no Rio, foi Juscelino Kubitschek, em 1958. Este é o retrato de como nossa cultura é tratada. São 60 anos sem uma visitação ao principal museu brasileiro. É um descaso com a cultura e com nossa pátria. E vejam quem visitou foi quem mais trabalhou em seu governo, construiu uma cidade em quatro anos, e ainda sobrava tempo para a música e a boemia. Tivemos ainda a Copa do Mundo e a disputa dos jogos Olímpicos na cidade maravilhosa, o que poderia mobilizar a reforma e os cuidados devidos. Sempre que vamos receber visitas, limpamos a nossa casa, não foi o que aconteceu. Passamos todo período da ditadura militar sem uma visita ao museu, parece simples, mas é o descaso que vivemos em nosso país.

Agrossui 

A já tradicional empresa agropecuária, instalada em Braço do Norte e atendendo toda a região, mais uma vez demonstrou sua preocupação na busca das novidades e lançamentos relacionados ao agronegócio. Durante a Expointer, em Esteio, no Rio Grande do Sul, Marcos e Eduardo, visitaram a feira ao lado dos amigos e clientes, Claudio, Ricardo, Celo, Willian e Keto. Foi uma viagem excelente. Parabéns!

Igualdade

Conversando sinceramente com algumas mulheres sobre como são tratadas no dia a dia, a comprovação da realidade que nos foi passada é triste e temos que concordar. É fácil. É observar o que acontece com as mulheres ao saírem à noite, quer seja de uma reunião, aula ou um compromisso qualquer. São buzinas, piscadas de luz e elas chegam até a serem paradas. Quando compara salário, realmente temos muito a avançar. Não adianta irmos contra a realidade, é triste, mas é a verdade.

Parada Cívica

Nesta sexta-feira, acontece o desfile de 7 de Setembro em Braço do Norte. Está confirmado para ter início às 8h40min e será realizado na Rua Jorge Lacerda, com início na Severiano Sombrio, até a Praça Padre Röer. Sempre uma expectativa positiva com uma grande participação.

Nutricol 

A empresa teve o seu início em 1993, como Agropecuária Schlickmann. Depois, em 1995, passou para Colônia e em 2002 passou a ser a Nutricol. A fábrica de rações participou da Expointer 2018. O que para nós é um orgulho muito grande, para os seus diretores e colabores é mais uma demonstração de sucesso e desenvolvimento. Com uma gama de produtos para alimentação animal, a indústria produz e comercializa uma completa linha de Rações, Concentrados e Suplementos para todo o Brasil, oferecendo o máximo de eficiência para aves, bovinos, equinos, pássaros, peixes, pet e suínos. Incluindo núcleos de sais minerais, assim como outros produtos exclusivos e específicos dentro de cada linha. Na foto, a colaboradora Amábili Demétrio Canever e as muitas opções da indústria.

 


Leave a Comment