Diretoria espera manifestação do hospital

Aprovação da destinação do recurso para a construção da nova ala do hospital – avaliada em R$ 7 milhões – deve passar por assembleia

 

Além da eleição da nova diretoria, a próxima assembleia dos associados da Cooperativa de Eletricidade de Braço do Norte (Cerbranorte) deve analisar a destinação dos R$ 7 milhões que estão em caixa, oriundos da geração de energia da PCH Capivari. Pelo estatuto, aprovado também em assembleia, o dinheiro deve ser rateado para o pagamento de uma conta de energia de cada associado. Porém, a atual diretoria acredita que este valor deva ser utilizado para a construção da nova ala do Hospital Santa Teresinha, avaliado em pouco mais de R$ 6 milhões. “Acontece que quem decide isso é o associado e as entidades de classe do município”, lembra o presidente da Cerbranorte Antonio da Silva.

“Toninho” ressalta que quando da elaboração do estatuto da entidade, diversos empresários e políticos se manifestaram e propuseram a destinação. “O que existe hoje aí é fruto desta integração. Não serei eu nem o Nelo que vamos dizer para onde vai este dinheiro. Mas, se pudéssemos indicar, gostaríamos que fosse destinado a construção da UTI”, assegura o presidente.

“O problema é que até o momento nenhuma entidade se manifestou a favor da mudança do estatuto. Não havendo interesse em modificar, o dinheiro não será destinado do hospital”, lembra Manoel da Silva, vice da Distribuidora. Segundo ele, nem mesmo o hospital iniciou nenhum movimento, neste sentido.

 

Pesquisa aberta mostra preferência do morador 

A Folha do Vale, através de seu perfil no Instagram (@folhadovalecomunicacao), realizou entre quarta e quinta-feira

desta semana uma enquete que questionava onde a Cerbranorte deveria investir os R$ 7 milhões que estão em caixa.

A pesquisa, que não tem nenhum fundo estatístico ou mesmo confiança, pois estava aberta a votação de qualquer pessoa ou perfil comercial que tivesse conta no aplicativo, mostra que 90% dos internautas (173) são favoráveis a destinação do valor para a construção da nova ala do Hospital Santa Teresinha, que abrigará a Unidade de Terapia Intensiva. A resposta é obtida quando questionada se a escolha fosse optativa com o pagamento de uma fatura de energia elétrica. Que levou 10% dos votos (19).

Outro dado subjetivo que aparece na enquete é que 536 pessoas visualizaram a pergunta, mas somente 182 quiseram se manifestar, o que mostra, em boa parte, o desinteresse ou a falta de opinião a respeito desta destinação de valores.

 

 


Leave a Comment