Concurso revela escritores da região

“Que noite! Foram incontáveis sentimentos que tomaram meu coração, cada palavra dita por cada autor me tocava e deixava suas marcas!”. Assim, Sophia Debiasi Mattei, 13 anos, descreve o evento de lançamento do livro formado por uma coletânea das melhores poesias, contos e crônicas do quinto Concurso Literário realizado pelo Unibave, Centro Universitário Barriga Verde. O lançamento aconteceu na noite da última terça-feira, 07 de maio, no Centro de Convivências do Unibave, em Orleans, e contou com a presença dos alunos, professores, familiares e amigos dos participantes, além de parte dos realizadores, organizadores, comissão avaliativa e colaboradores do livro.

Os participantes do concurso englobam alunos e professores do ensino fundamental e médio, além do ensino superior e pós-graduação, de escolas da região e do Centro Universitário Barriga Verde. O livro do concurso, que tinha como tema afetividade, conta com 60 produções literárias que contaram com apoio de professores para serem produzidos.
Sophia, que estuda na Escola de Educação Básica São Ludgero, com apoio de sua família, da escola e de sua professora Giseli Fuchter Fuchs da disciplina de língua portuguesa, escreveu a poesia ‘’Viver, sentir, ser!’’. “Encontrei ali, uma forma de tocar as pessoas de alguma maneira, para que abrissem seus olhos, para que entendessem o quanto a afetividade é imprescindível em nossas vidas e como ela faz parte de quem somos’’, ressalta Sophia. Além de ter seu poema publicado no livro, a aluna do ensino fundamental o declamou com o coração, e iluminou a noite com suas palavras e desenvoltura. “Naquele momento era somente eu, meus sentimentos, a voz do meu poema e a urgência de conscientizar as pessoas que me olhavam com expectativa’’.

Professora também teve sua poesia selecionada
Chaiene Berndt Orben, além de conceber apoio como professora, também teve sua poesia publicada e abrilhantou ainda mais o lançamento do livro com sua declamação. “Foram mais de 100 textos inscritos somente na Escola de Educação Básica Dom Joaquim, onde trabalho em Braço do Norte. Nossos educandos são talentosos e apreciam o reconhecimento de seu potencial criativo. Sinto muito orgulho de ter conduzido esse processo’’, relata Chaiene.
Juliana Natal da Silva, coordenadora do projeto, conta que o evento de lançamento foi uma noite muito especial e todos os escritores e declamadores tornaram o lançamento do livro ainda mais inesquecível. ‘’As pessoas se afastam, na correria avassaladora do trabalho, das coisas que verdadeiramente são responsáveis pelo real significado da vida, não encontrando mais tempo para amar. Neste livro, os participantes dividiram com os leitores, de forma encantadora e conscientizadora, seus sentimentos mais íntimos e criativos sobre a importância e urgência de praticar a afetividade”, ressalta Juliana.


Leave a Comment